União determina que Balneário Camboriú retire quiosques da Praia Central

A Secretaria de Patrimônio da União determinou que os quiosques da Praia Central de Balneário Camboriú, no Litoral Norte, sejam retirados em até 90 dias. Uma das justificativas é que os pontos não têm autorização de funcionamento. A prefeitura do município deve se reunir com o órgão federal para negociar a permanência das estruturas.

A retirada estaria marcada para acontecer no dia 31 de maio. O comunicado chegou por meio da Prefeitura de Balneário Camboriú.

A situação tem preocupado os comerciantes. "Numa situação grave do país de emprego, temos famílias que nunca fizeram outra atividade na vida", disse Edimar Souza, representante da Associação dos Pontos de Milho e Churros da cidade.

A associação tenta reverter a situação. "Foram apresentadas algumas informações a respeito dessa atividade, inclusive das autorizações que os associados possuem. Pedindo, solicitando a intervenção do poder público para tentar, de alguma forma, reverter essa posição da SPU", disse o advogado Juliano Luís Cavalcanti.

Em toda extensão da orla da praia são 154 pontos que vendem em média 10 mil espigas de milho por dia e geram renda e emprego pra 700 pessoas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também