Neurocirurgião do Hapvida alerta sobre os fatores de risco para prevenção do AVC

17.11.2020

A morte no início do mês do ator e humorista Tom Veiga, que ficou famoso por interpretar o Louro José, despertou a atenção dos brasileiros para o Acidente Vascular Cerebral (AVC), que, de acordo com Instituto Médico Legal (IML) do Rio de Janeiro, foi a causa da morte de Veiga. Eduardo Palhares, médico neurocirurgião do Sistema Hapvida, explica que é possível prevenir o AVC e também aponta quais são os sintomas.

Conforme Palhares, o AVC é um evento agudo que afeta a circulação sanguínea. "Ele pode ser isquêmico, quando há a oclusão de uma artéria e há falta de circulação sanguínea, ou hemorrágico, quando há sangramento dentro do cérebro ou no espaço subaracnóideo, sendo esse a maioria por aneurisma cerebral", explicou. No caso de Veiga, o IML informou que ele sofreu AVC hemorrágico.

Os sintomas também são diferentes para cada caso. "Dependem da área afetada. Os mais comuns são perda de força de um lado do corpo e dificuldade para falar. Quando é o AVC hemorrágico, a pessoa tem dor de cabeça intensa", completou.

Palhares descreveu ainda que o AVC ocorre com mais frequência em pessoas com hipertensão, diabetes, tabagistas e com mais de 40 anos. Porém, há como prevenir. "A prevenção pode ser por meio de boa alimentação, atividade física e para quem tem algum problema de saúde, sempre consulte seu médico", finalizou.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 6,5 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, RN Saúde e Medical, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 35 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas. Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 43 hospitais, 191 clínicas médicas, 43 prontos atendimentos, 175 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Fonte: Assessoria de imprensa

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

47992624189

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: