Covid-19: Hemosc reforça a necessidade de doações de sangue

Instituição teve redução de 15% no número de doações mensais durante a pandemia

14.09.2020

A recomendação de isolamento social e o medo de contaminação pelo coronavírus têm feito com que as pessoas deixem de fazer doações de sangue em Santa Catarina. Se, normalmente, o Hemosc (Centro de Hematologia e Hemoterapia) recebia cerca de 10 mil doações mensais, hoje, esse número caiu para uma média de 8,5 mil, uma redução de 15%.

Segundo a entidade, os estoques estão cerca de 16% abaixo do nível ideal: os sangues tipo B- e A- estão em situação reduzida, enquanto os grupos sanguíneos A+ e O+ estão em nível de alerta.

A assessora técnica do Hemosc de Florianópolis, Michelen Debiasi Ghedin, explica que a instituição tem adotado medidas de prevenção para evitar a propagação do coronavírus. Alguns exemplos são a readequação dos espaços e a aferição de temperatura e lavagem das mãos na entrada dos hemocentros. Além disso, as doações de sangue estão funcionando apenas com agendamento, a fim de evitar as aglomerações.

“Temos que repor nossos estoques diariamente, por isso todas as tipagens são bem-vindas e necessárias. Sentimos muito a queda nas doações. Doar sangue é seguro e tomamos todas as medidas de segurança. O sangue não tem substituto e tem uma validade muito curta. Então, pedimos para que a população continue doando e ajude a salvar vidas”, destaca Michelen.

Como doar sangue em Santa Catarina

Para saber como ser um doador de sangue, acesse o site do Hemosc, conheça todas as informações relacionadas à doação e veja qual é a unidade mais próxima da sua casa. O agendamento pode ser feito pelo site ou por telefone.

Fonte: ND mais

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

47992624189

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: