Rio Caí±o Cristales é descrito como a 8,º maravilha do mundo

O rio Caño Cristales, escondido nos confins da Serra da Macarena, na Colômbia só foi descoberto pelo homem branco em 1969, quando um grupo de fazendeiros colombianos viu pela primeira vez a profusão de cores que agora encanta todos os visitantes. Em 1980, por conta dos conflitos armados entre o governo e as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), o acesso de visitantes ao local foi proibido por razões de segurança. A guerrilha controlava a pequena cidade de Macarena, transformando-a em uma de suas bases e local de produção de cocaína.

O veto ao turismo durou até 2002, quando o governo retomou o controle da área. Além disso, não havia transporte aéreo ao local até 2009. Hoje, o turismo está mais presente, mas ainda assim são necessários de quatro a cinco dias para chegar lá. O Caño Cristales abriga uma das maiores biodiversidades do mundo. São jaguares, pumas, oito diferentes espécies de macacos, 550 espécies de aves, 1,2 mil espécies de insetos, 100 espécies de répteis, 50 espécies diferentes de orquídeas, além de uma vasta gama de plantas.

De dezembro a maio, esse curso de água é como outro qualquer, apesar de estar rodeado de um dos ecossistemas mais diversos do nosso planeta. No entanto, em junho, o Caño Cristales passa por uma transformação, ganhando cores vibrantes, como vermelho, verde, azul, amarelo e preto. Essa metamorfose, que dura até novembro, se deve à combinação de algas, depósitos minerais e da presença endêmica da planta aquática Macarenia clavigera. 

Essa planta aquática é incrivelmente rara e cresce apenas em poucos climas tropicais do mundo. Coincidentemente, o rio Caño Cristales é o único lugar onde ela floresce tão prolifica e espetacularmente. Por causa da variedade de cores, o rio é conhecido como ‘rio arco-íris’, ‘rio de cinco cores’ e uma das maravilhas naturais do mundo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também