Presos em Santa Catarina 2 investigados por lavagem de dinheiro e peculato contra Banco do Brasil, 

Dois investigados em uma operação nacional que investiga organizações criminosas e casos de lavagem de dinheiro foram presos na Grande Florianópolis, nesta quinta-feira (9). A ação, que combate o crime de peculato contra o Banco do Brasil, é realizada pela Polícia Civil do Distrito Federal e contou com o apoio da Deic (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) de Santa Catarina.

Na Grande Florianópolis, foram cumpridos três mandados e busca e apreensão e dois de prisão preventiva. As ações foram realizadas nos bairros João Paulo e Jardim Atlântico, na Capital, e Barreiros, em São José. Dez policiais da DCCPP (Divisão de Crimes Contra o Patrimônio Público) participaram da ação.

Além das duas prisões, houve apreensão de documentos, incluindo arquivos de computador, celulares e quatro veículos. Os presos foram encaminhados à Deic, no bairro Areias, em São José, onde ficarão detidos preventivamente por cinco dias.

Operação Nacional
Em todo o país, foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão e 17 mandados de prisão temporária. As ações foram expedidas em desfavor de funcionários do Banco do Brasil e empresários vinculados a empresas de cobranças de dívidas da instituição financeira. Os mandados foram cumpridos no Distrito Federal, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso e Rio de Janeiro.

Em meio às investigações, os policiais evidenciaram que havia funcionários e ex-funcionários do banco fraudando repasses de valores às empresas de cobrança. As empresas retornavam parte das quantias aos funcionários do Banco do Brasil, como proveito do crime.

Em 2017 e 2018, o grupo investigado subtraiu do Banco do Brasil mais de R$ 26 milhões de reais.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também