Penitenciária de Santa Catarina é modelo de administração prisional, para o Brasil

A Penitenciária da Região de Curitibanos, em São Cristóvão do Sul/SC, recebeu visita técnica do governador do Estado na manhã desta segunda-feira (25). A unidade é a única dos país em que 100% dos presos trabalham. Além do governador, mais 47 representantes do sistema prisional de diversos estados brasileiros acompanharam a visita, entre eles dez secretários de Estado e o diretor-geral do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), Fabiano Bordignon.

“Essa é uma unidade modelo. Nós entendemos que é fundamental que quem está cumprindo a sua pena trabalhe. Isso é também um projeto de reinserção (na sociedade). O trabalho traz dignidade a essas pessoas. Queremos exaltar também as empresas parceiras, que permitem que esse modelo funcione”, disse Moisés.

O diretor do Depen destacou que a visita técnica desta segunda-feira foi justamente para que os representantes das outras unidades federativas possam ver e replicar o modelo catarinense país afora.

“Nós nos sentimos privilegiados por esse belo trabalho que está sendo realizado aqui. É um projeto de humanização, que se faz necessário e melhora a vida das pessoas. Recluso em uma cela o preso não tem oportunidade de melhorar. O presídio, quando bem gerenciado, faz a diferença em uma cidade como a nossa”, arrematou, a prefeita de São Cristóvão do Sul, Sisi Blind

Atualmente, 928 presos trabalham na unidade de São Cristóvão do Sul, que possui convênio com 14 empresas. Em todo o Estado, a média de presos que trabalham está em 31%, num total de 7 mil apenados em serviço. A meta é que esses número passe a 60% nos próximos anos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também