Justiça nega retorno í , prefeitura de Brusque de dentista, demitido por falsificar, registro do ponto

A Justiça de Brusque / SC negou o pedido feito pelo dentista André Merico Carneiro, da Prefeitura de Brusque, para que retorne ao cargo público que ocupava, após ter sido afastado no âmbito de um procedimento administrativo disciplinar e posteriormente demitido da prefeitura.
 
Carneiro afirma que existiram irregularidades no processo administrativo, e que este deveria ser anulado. No processo, Carneiro recebeu a pena de demissão por ter sido reconhecida as irregularidades durante o serviço. Ele havia pedido ainda a restituição de valores salariais que teria recebido se não tivesse sido afastado.

O dentista é acusado de ter praticado o crime de falsidade ideológica pelo Ministério Público ao falsificar o registro de ponto 130 vezes. O MP-SC sustenta que Carneiro batia o ponto na prefeitura, mas não ficava para trabalhar. Ele ia para o seu consultório particular.

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) também investigou o caso e afirma que encontrou evidências da prática ilegal. A juíza Iolanda Volkmann negou o pedido de liminar para que ele retorne ao cargo.

Ela argumenta que as irregularidades apontadas pelo dentista, relacionadas ao processo administrativo, são apenas formais, e não são suficiente para macular  a decisão da comissão processante.

O municipio de Brusque será intimado a se manifestar sobre o caso.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também