Programa auxilia pequenos negócios catarinenses na entrada no mercado internacional

O Sebrae/SC cria uma assessoria específica para dar suporte aos pequenos negócios no processo de internacionalização

05.11.2019

Em janeiro deste ano, o Sebrae/SC ressaltou algumas bandeiras de trabalho que irão nortear as ações da instituição nos próximos anos. O estímulo à internacionalização de micro e pequenas empresas é uma delas. Para isso, foi criado um novo setor no Sebrae/SC, a Assessoria de Internacionalização, cujo objetivo é sensibilizar os pequenos negócios e prepará-los para uma maior competitividade no mercado nacional e internacional.

De acordo com o Assessor de Internacionalização do Sebrae/SC, Filipe Gallotti, a atuação envolve pequenos negócios de todos os setores nas diversas regiões do Estado e terá um projeto específico voltado à indústria; um para o setor de tecnologia e um para pequenas empresas. "O Sebrae/SC está estruturado para garantir todo o conhecimento necessário sobre exportações, importações, inteligência de mercado, fontes de financiamento, formas de pagamento, seguro de crédito e promoção comercial no exterior. O nosso objetivo é garantir todo o subsídio necessário para que a empresa possa se internacionalizar de maneira estruturada e com possibilidade de desenvolvimento", comenta Gallotti.

Nos últimos anos, a participação de micro e pequenos negócios catarinenses em operações internacionais vêm crescendo. De acordo com dados da Fiesc, em 2018, as micro e pequenas empresas participaram de 2,5% do valor exportado em Santa Catarina e de 2,6% do valor total importado. No caso das exportações, as micro e pequenas empresas apresentaram aumento de 7,5%, enquanto o crescimento do estado foi de 5,1%. Nas importações, as grandes empresas tiveram mais influência no indicador, crescendo mais de 30%, enquanto que as micro e pequenas tiveram aumento de 18%. Entre os principais parceiros comerciais dos pequenos negócios catarinenses, a Argentina e o Paraguai são os maiores destinos das exportações, concentrando cerca de 30% do total, já as importações são dominadas pela China, com quase metade do total.

"Há uma tendência de crescimento da participação das pequenas empresas, mas sabemos que podemos evoluir ainda mais. Para isso faz-se necessário que os pequenos negócios catarinenses se preparem para o mercado internacional. Com certeza, este processo irá gerar mudanças estratégicas nas empresas, prospectando assim novos negócios, fortalecendo-as e tornando-as mais competitivas, culminando com o fortalecimento da economia do nosso Estado", finaliza o Diretor Superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca

As primeiras ações de sensibilização dos pequenos negócios começam a ser executadas nos próximos meses e o objetivo do Sebrae/SC é sensibilizar aproximadamente 5.000 empresas em 2020 e gerar um aumento na atuação da corrente internacional por parte das empresas catarinenses.

Fonte: Assessoria

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: