Garoto baiano que nunca fez aula de balé e passou em seletiva começa 1ª semana na escola Bolshoi em SC

O garoto baiano de 10 anos Jhonatan de Araújo, que passou nas seletivas do balé Bolshoi sem nunca ter feito uma aula de balé, começou a primeira semana na escola em Joinville, Norte catarinense. Ele veio de Salvador junto com a mãe e a irmã. Agora, sonha em se apresentar na Rússia.

As portas do balé se abriram para Jhonatan em agosto de 2018, durante uma seleção do Bolshoi, na qual ele foi inscrito no último instante, já no local do teste. Para ir e se manter em Santa Catarina, a família teve de fazer uma vaquinha virtual.

Nessa semana de imersão na escola, o novo bailarino aprendeu a costurar, interagiu com colegas e teve as primeiras aulas de balé clássico.

"É muito legal, muito interessante para a escola quando a gente pega uma pedra bruta. Quando essa criança nunca teve uma formação da dança, a criança não tem vícios até então ensinados. É como se o Jhonatan fosse uma pedra bruta, cada criança que entrou na primeira série fosse uma pedra bruta, que a gente vai lapidar aos pouquinhos para cada pedra mostrar o seu brilho, que é único. Cada criança tem um talento único a ser desenvolvido aqui na escola", afirmou o professor da escola Maikon Golini.

Talento e inscrição

Jhonatan caiu por acaso no mundo do balé. Ele até dançava antes, mas outro ritmo: o axé. O balé era o sonho da irmã mais velha. Mas a mãe já percebia que o menino tinha potencial para esse estilo de dança mesmo antes dele passar na seletiva do Bolshoi.

Ele foi inscrito no último instante. "Quem sabe, arriscar a sorte. E foi isso o que aconteceu", relatou a mãe. Hoje, ela acompanha todos os passos dele na escola. Ela contou que o primeiro contato do garoto com o balé clássico foi agora.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também