Esclarecimentos sobre saúde mental e prevenção ao suicí­dio são apresentados para vereadores de Balneário Camboriú

A psicóloga clínica, Miriam Pereira esteve na noite desta terça-feira (07), apresentando aos vereadores de Balneário Camboriú/SC esclarecimentos sobre a “Campanha Janeiro Branco” – que visa transformar o mês de janeiro em período oficial no munícipio para realizar ações efetivas pelo poder público nas questões de prevenção e cuidados com a saúde mental e emocional na população e dos turistas que frequentam a cidade no início do ano.

Já foi protocolado na Câmara Municipal de BC o projeto para transformar “Janeiro Branco” como marco temporal estratégico para as instituições debaterem e combaterem o adoecimento emocional em Balneário Camboriú, cidade que apresenta um grande número de casos de suicídios e tentativas. O projeto é uma ação conjunta de Miriam Pereira com o vereador Omar Tomalih. O vereador explicou durante a sessão ordinária da Casa Leis na noite de ontem, que o Projeto já foi protocolado e seguirá os tramites interno até ir à votação em plenário, que ainda não tem data estipulada.

Em sua apresentação que durou cerca de 20 minutos, Miriam apresentou números e situações de sua profissão para chamar a atenção dos vereadores de Balneário Camboriú e dos presentes na sessão para questões de ordem psicológica. “Eu quero mostrar as pessoas que devemos investir em saúde mental. As pessoas estão adoecendo, sofrendo e muitas vezes não são diagnosticadas corretamente. A depressão e a ansiedade aliado com o estresse do dia-a-dia tem levado pessoas a morte. E minha intenção é alertar as autoridades que essa realidade tem que ser discutida com urgência, pois as doenças emocionais têm tratamento e cura”. 

Preconceito
Durante sua fala Miriam alertou sobre o perigo que o preconceito pode trazer quando pessoas ignoram pedidos de socorro, achando que depressão não existe, ou que quem fala de um possível suicídio só quer chamar a atenção e que nunca atentaria contra a própria vida. “Estudos mostram que quando uma pessoas comete suicídio ela atinge no mínimo 6 pessoas a sua volta que também pode adoecer devido ao impacto negativo que essa ação pode causar em familiares e amigos de uma vítima de suicídio. Esse número pode crescer muito mais dependendo da pessoa e do caso. Precisamos desenvolver políticas públicas para tratamento de doenças emocionais e de prevenção ao suicídio, pois o ditado já diz que é mais barato prevenir do que remediar”. Alertou a psicóloga. 

Projeto
Muitos dos vereadores que participaram da sessão apoiaram e elogiaram a iniciativa de Miriam em levar o tema para discussão do legislativo municipal. Nenhum se posicionou oficialmente em relação ao projeto, devido não estar disponível para avaliação dos parlamentares ainda. “Fiz o que tinha que fazer e da melhor forma que pude. Acho que agora é só esperar, está tudo encaminhado”, declarou a psicóloga que está esperançosa que a Campanha Janeiro Branco se transforme em Lei em Balneário Camboriú e que através dessas ações vidas sejam salvas e pessoas curadas de doenças emocionais.  

Serviço
Você pode encontrar mais informações sobre a Campanha Janeiro Branco pelas redes sociais:
Instagram – Janeiro Branco BC – https://www.instagram.com/janeirobrancobc/
Facebook – Janeiro Branco Balneário Camboriú – https://www.facebook.com/janeirobrancobc/
Whatsapp – 047 98406 9211 – Miriam Pereira, psicóloga clínica.


Foto: Laura do Amaral – Santa Catarina News

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também