Encontrado corpo do cãoça‚’bombeiro’ Barney, ele será cremado nesta segunda

O corpo do labrador Barney, do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, foi encontrado no início da tarde deste domingo (05). Ele foi localizado por mergulhadores no rio de Içara, no Sul do Estado, onde havia desaparecido na sexta-feira (03).

Barney foi achado por volta das 13h em outro ponto do rio, submerso e preso entre galhos. Segundo o tenente Ian Triska, da comunicação dos bombeiros, o cão foi levado pela correnteza. “O rio tem muita correnteza porque desemboca no mar”, detalhou Triska.

O tenente ainda contou que havia muito lixo e material orgânico acumulados no rio, motivo pelo qual Barney teria ficado preso e acabou se afogando.

No momento do afogamento, eles estavam buscando um homem que havia desaparecido na região. O labrador foi em direção ao local onde a vítima, que continua desaparecida, estaria naquele momento.

“O cão nunca pula na água, ele late e aponta. Mas ele ficou excitado com o cheiro e pulou. Para ele, fazer uma busca é brincadeira, então ele se jogou e acabou ficando preso no lixo”, lamentou Triska.

As buscas foram iniciadas assim que Barney submergiu e não voltou mais, ainda na noite de sexta-feira, se estendendo durante todo o sábado (4) e manhã deste domingo. Os trabalhos contaram com botes, drone e mergulhadores.

Após o resgate, o labrador foi encaminhado para São José, na Grande Florianópolis.

Barney será cremado nesta segunda-feira (6), no crematório para animais Garden Pet, no bairro Praia Comprida. Barney receberá uma cerimônia de despedida em sua homenagem prevista para às 11h.

Brumadinho
Barney esteve em Minas Gerais por aproximadamente 30 dias, para ajudar nas buscas às vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho, que ocorreu em 25 de janeiro.

Segundo o tenente Triska, ele e o cão Hunter foram os que mais ficaram na região para os trabalhos e chegaram a encontrar vítimas.

“Ele achou vítimas em Brumadinho, muitos fragmentos de corpos. Ele foi muito elogiado”, detalhou o bombeiro.

“Eu trabalhei junto com o Barney. Acompanhei todo o início do treinamento dele. Estou sentindo muito a perda”, falou Triska, emocionado, ao detalhar que os cães passam por intenso treinamento, de quase dois anos e incluindo certificado internacional, antes de iniciar os trabalhos.

O labrador era lotado no 5º BBM-SC (Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina), no bairro São Cristóvão, em Lages, mas trabalhava em todo o Estado caso houvesse chamados. Seu tutor era o soldado Rangel, com quem ia para casa fora do horário de serviço.

“O soldado Rangel está muito abalado. A corporação está inclusive oferecendo apoio psicológico para ele”, contou Triska.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também