Eleições de 2018 refletirão em 2020?

ELEIÇÕES 2020 Elas estão vinculadas basicamente as questões locais; a qualidade dos serviços na saúde, educação, transporte, saneamento e moradia. Mas o eventual mau humor pelo cenário nacional (desemprego/ crise) e o fim das coligações para vereança – exigirão boa estratégia dos candidatos e partidos. Aqui no Estado, não será diferente nos maiores colégios eleitorais. 

DETALHE O resultado do 1º turno do pleito de 2018 pode esboçar o cenário da disputa municipal. Em algumas cidades, candidatos, eleitos ou não, avaliam as chances de concorrer ao cargo de prefeit

REGRAS O sistema proporcional continuará, mas sem coligações. Elas só serão permitidas para o cargo de prefeito. Para a vereança vão se eleger os postulantes mais votados dentro de seus partidos, desde que a sigla atinja o quociente eleitoral. Mas o candidato terá que ter 10% dos votos do quociente exigido. Exemplo: se tiver 10 vagas na Câmara e 100 mil votos válidos, o quociente será de 10 mil votos válidos. Aí só serão eleitos os candidatos com no mínimo 1 mil votos, equivalente aos 10% do quociente. 

OBSERVAÇÕES Com o fim das coligações os partidos deverão apresentar chapas completas com o maior número possível de postulantes a vereança, ou seja; o número de vagas em disputa mais 50%. Será o fim das siglas de aluguel e o voto representará mais fielmente a vontade do eleitor. Até aqui com a coligação proporcional votava-se num candidato a vereador e acabava elegendo outro – às vezes sem qualquer identidade com o eleitor. 

A POLÊMICA A Lei da Ficha Limpa oferece proteções à sociedade, mas retira a soberania do eleitor, motivando discussões. A questão das contas rejeitadas liderará as polêmicas já que é vista como ato doloso de improbidade vetando candidaturas. Mas se a decisão do Tribunal de Contas for suspensa ou anulada pela justiça estará permitida. Em 2016, o STF decidiu: o candidato será inelegível se as suas contas forem reprovadas pela Câmara Municipal. O ministro Gilmar Mendes, é o defensor da tese. Não é por acaso que os prefeitos tratam bem as Câmaras, de olho no futuro. 

NO ARREMATE sobre o tema vale recordar: na política não há reserva de mercado de uma eleição para outra. O candidato ‘arrebenta’ num pleito como candidato a deputado e na seguinte passa vexame como candidato ao senado ou a prefeito. Nas eleições municipais a razão perde para a emoção. O cenário do embate é menor e os personagens envolvidos são pessoas próximas e que ganham maior visibilidade. Eu diria: uma guerra! 

CASAMENTO? A convenção nacional do DEM será neste dia 30 e do PSDB no dia seguinte. O tema fusão entraria nas duas pautas. Explico: sem coligação partidária, a dupla DEM-PSDB dobraria o poder de fogo no pleito de 2020; 5 governadores, 14 senadores, 57 deputados, superando o PSL com 54 deputados e o PT com 55. Caso o PSD entre neste barco, seriam 93 deputados e 23 senadores, a maior força das duas Casas. 

TRECHO da fala do deputado Fabio Trad (PSD) na CCJ da Reforma Previdência Social; “Essa oposição que vota contra a reforma não diz ao Brasil porque os governadores anteriores mexeram na previdência. Se o voo estivesse tranquilo, porque FHC mexeu, porque Lula mexeu, porque Dilma mexeu, porque Temer mexeu? Portanto, o Governo Bolsonaro que assumiu há pouco, há 4 meses herdou esses números devastadores. Então é uma questão de responsabilidade cívica e de coragem de homens públicos. Não a covardia! À favor do Brasil!” 

BOA ESCOLHA Repercutindo bem nas lideranças da classe ruralista a nomeação do nosso Ademar Silva Jr para o comando da Agencia Nacional de Assistência técnica Extensão Rural (Anater). Ex- ex-presidente da Famasul, médico veterinário que tem visão moderna do setor, tendo atuado junto com a ministra Tereza Cristina lá na Seprotur. Mais um de nosso Estado lá em Brasília. 

PARA REFLETIR: “Vivemos o melhor tempo da nossa história, mas não estamos felizes. Estamos hipnotizados, achando que precisamos ter tudo, ser bom em tudo e, com isso, a única certeza é a de que seremos infelizes. A felicidade está dentro. A gente complica a vida à toa e o bem mais valioso é o tempo. Em uma era de tantas oportunidades e estímulos, a sabedoria se faz necessária. 

“A vida pode não ser fácil, mas ela é simples.” (Diego Burges A. Santos, da Universidade Budista de Naropa, Colorado) 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também