Quatro das 15 cidades mais transparentes do Brasil utilizam tecnologias catarinenses na gestão pública

Divulgação

Tecnologias desenvolvidas em Santa Catarina estão presentes na gestão pública de quatro das 15 cidades mais transparentes do Brasil. É o que indicam os dados da 2ª edição da Escala Brasil Transparente — Avaliação 360º, publicada pelo Mapa Brasil Transparente da Controladoria-Geral da União (CGU) —, que avalia o grau de transparência dos municípios e estados brasileiros (confira o ranking completo). 

O atual ranking nacional aponta oito municípios empatados na primeira colocação quando o assunto é transparência, todos com nota 10 no quesito, são eles: Campo Grande (MS), João Pessoa (PB), Linhares (ES), Londrina (PR), Mesquita (RJ), Recife (PE), São Pedro da Aldeia (RJ) e Sobral (CE). Dessas, as capitais do Mato Grosso do Sul e da Paraíba utilizam soluções digitais catarinenses desenvolvidas pela Softplan — referência em softwares para governos no país — para auxiliar na gestão pública municipal. Hoje a tecnologia é considerada uma das principais fomentadoras da formação de governos mais transparentes, ágeis e eficientes do país.

Na sequência do ranking aparecem Campo Alegre (AL), Itaúna (MG), Juiz de Fora (MG),Oriximiná (PA) e Criciúma (SC), ambos com nota 9,95, e Gaspar (SC) e Fortaleza (CE), com índices de 9,91 e 9,9, respectivamente.

“Os resultados mostram que a escolha de softwares especializados na gestão pública pode ser determinante no posicionamento no ranking. As prefeituras de João Pessoa e de Campo Grande são exemplos disso: ambas obtiveram nota máxima na avaliação de transparência e utilizam o software SAFF para gerenciamento de projetos cofinanciados junto a bancos internacionais. Outro cliente do sistema foi a Prefeitura de Fortaleza, que também aparece na lista. Criciúma é outra cidade que avança na adesão digital, está bem colocada no ranking, e recentemente adquiriu o software Obras.gov, voltado para a gestão de obras públicas, que dará mais visibilidade e transparência ao controle e a execução de contratos”, afirma Janderson Reis, gerente Comercial e de Marketing da Unidade de Gestão Pública na Softplan.

Entenda o ranking

Para chegar aos municípios mais transparentes do Brasil, a CGU realiza uma avaliação de 360º que considera a transparência ativa e a transparência passiva das prefeituras municipais. Neste ano, todos os estados e o Distrito Federal foram avaliados, além de 665 municípios com mais de 50 mil habitantes, que, juntos, somam ao menos 70% da população brasileira.

Devido a avaliação completa, o Mapa passou a contemplar neste ano a publicação de dados na internet. Nesse método, a avaliação utiliza peso de 50% para ambas as transparências no momento da pontuação e, ao final da análise, atribui-se uma nota de 0 a 10 de acordo com as respostas fornecidas. Para definir a transparência passiva, são analisados fatores relacionados a solicitações de informação que chegam até o município ou estado. Por exemplo, itens como a existência de ferramentas eletrônicas para realização dos pedidos. Nesse sentido, o cumprimento do prazo legal para respostas passa a ser outro fator relevante.

Nos casos de transparência ativa é avaliado, entre outros, se o órgão é proativo na publicação de informações na internet; a existência de um site oficial e portal da transparência; a disponibilização de dados sobre receitas, despesas e licitações; e o acesso ao acompanhamento de obras disponibilizado ao cidadão.

Ranking – Melhores Municípios – Transparência – *2020

CIDADE | AVALIAÇÃO DE TRANSPARÊNCIA

Sobral (CE) | 10

Linhares (ES) | 10

Campo Grande (MS) | 10

João Pessoa (PB) | 10

Londrina (PR) | 10

Recife (PE) | 10

MEsquita (RJ) | 10

São Pedro da Aldeia (RJ) | 10

Campo Alegre (AL) | 9,95

Itaúna (MG) | 9,95

Juiz de Fora (MG) | 9,95

Oriximiná (PA) | 9,95

Criciúma (SC) | 9,95

Gaspar (SC) | 9,91

Fortaleza (CE) | 9,9

Conheça tecnologias de SC que ajudam a levar transparência à gestão pública

SAFF – solução digital específica para a administração físico financeira de projetos cofinanciados que tenham recursos vindos de instituições financeiras internacionais. Permite gerar eficiência e segurança na condução de projetos complexos, possibilitando garantir o recebimento de desembolsos de acordo com o cronograma de execução; prestação de contas para diversos agentes de controle; obediência aos termos do empréstimo; suscetibilidade à gestão cambial; entre outros. O SAFF é capaz de aumentar a precisão e a transparência das informações relacionadas ao planejamento, execução e controle exigidas do início ao fim do projeto.

Obras.gov – software de gestão inteligente de obras públicas que contempla todas as informações de contratos vigentes, promovendo transparência e ajudando a garantir eficiência e agilidade em todos os processos. Permite a formulação de orçamentos e o gerenciamento de contratos, além de prover o acompanhamento das medições das obras de forma 100% digital. É possível, por exemplo, gerar relatórios e monitorar as atividades do contrato do orçamento até a entrega. O quesito transparência também é reforçado pelo Mapa Interativo de Obras, que conta com informações atualizadas como o prazo de entrega, recursos investidos e fotos. Com o sistema, qualquer cidadão pode acompanhar em tempo real, na internet, o andamento dos projetos e contratos sob responsabilidade do órgão.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também