Em 10 dias, seis profissionais da saúde de SC morrem por causa da Covid-19

Três médicos e três técnicas de enfermagem morreram entre 10 e 19 de março em diferentes cidades de SC.
Foto: Redes sociais/Reprodução

Pelo menos três médicos e três técnicas em enfermagem morreram em consequência da Covid-19 em Santa Catarina em um intervalo de 10 dias, entre 10 e 19 de março.

Mais de 9,5 mil pessoas morreram no estado por causa da doença e são 764.299 diagnosticados desde o início da pandemia

Segundo o Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (Simesc), 26 médicos ligados ao sindicato morreram por causa do coronavírus. Além de médicos, técnicos de enfermagem e enfermeiros também morreram vítimas da doença. Foram 20, conforme o Conselho Regional de Enfermagem (Coren).

19 de Março
A técnica de enfermagem Joanadeli Mendes Correia, de 38 anos, morreu após complicações da doença em Itajaí, no Vale. A profissional atuava, segundo o Coren, na Unidade de Saúde Central de Ilhota, na mesma região.

Segundo o Sindicato dos Servidores Municipais da Região da Foz do Rio Itajaí (Sindifoz) a profissional estava grávida. A prefeitura de Ilhota publicou uma nota de pesar lamentando a morte da servidora.

“Ela é a primeira profissional de Saúde do município que veio a óbito vítima da doença. Neste momento de reflexão, em que a importância do isolamento social se evidencia mais ainda, a Prefeitura se solidariza com familiares e parentes neste momento irreparável de perda e dor”, consta na nota.

18 de março
A técnica de enfermagem Adelaide Beninca, de 57 morreu em razão da Covid-19 em Urussanga, no Sul catarinense. A profissional atuava na secretaria municipal de saúde da cidade. A morte da servidora foi confirmada pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren).

Nas redes sociais amigos e familiares lamentaram a morte da técnica de enfermagem. “Como dói ficar sem você aqui, sem poder ver esse sorriso, a sua presença que nos trazia tanta paz .Hoje você está andando com Jesus ai no céu”, escreveu o filho dela em uma rede social.

Adriana Honorato de Souza, 45 anos, era técnica de enfermagem e atuava na linha de frente no combate a Covid-19 em Criciúma, no Sul. Segundo o Coren, ela trabalhava na área de urgência e emergência no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Familiares lamentaram a perda no perfil de uma rede social da profissional: “Vc é e sempre será nossa prima amada. Que Deus nos conceda muita força neste momento difícil”, escreveu uma parente de Adriana.

14 de março
O urologista Gilberto Querne de 75 anos morreu no dia 14 de março em Balneário Camboriú, Litoral Norte. Segundo o sindicato, o médico atuava há mais de 30 anos na região.

Um colega publicou uma foto com o médico lamentando a perda: “Mais um amigo que nos deixa. Colega de turma, planejávamos um grande encontro após pandemia, após a vacina. Infelizmente esta doença interrompe sonhos”, escreveu.

Também em uma rede social, a filha dele informou que o corpo foi cremado, pois era a vontade do pai. A missa de sétimo dia pelo falecimento ocorreu nesse fim de semana.

12 março
Após ficar 40 dias internado em um hospital de Curitiba, no Paraná, o médico Santos Dante Pinan Roque, de 53 anos, morreu em razão da doença.

Segundo o Sindicato dos Médicos de Santa Catarina (SIMESC), o profissional atuava em Joinville, no Norte catarinense, desde 2007 e era servidor de carreira do município.

10 março
O médico Ernerio José Back, de 76 anos, de Indaial, no Vale do Itajaí, morreu na manhã do dia 10 março por complicações causadas pela Covid-19. O profissional chegou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Isabel, em Blumenau, mas não resistiu.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também