Crescimento de 10,1% da indústria catarinense em janeiro é puxado por máquinas e equipamentos

Julio Cavalheiro / Secom

Santa Catarina fechou janeiro com uma expansão de dois dígitos na produção industrial, com destaque para o segmento de máquinas e equipamentos. Na comparação com o mesmo mês de 2020, o crescimento foi de 10,1%, o que representa um avanço significativamente maior que a média nacional (2%). Este é o nono mês consecutivo com variação positiva no Estado, na série com ajuste sazonal, segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM), divulgada nesta quarta-feira, 10, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“A indústria é um motor importante da nossa economia e diante dos desafios impostos pela pandemia, tomamos, desde o início, todos os cuidados sanitários necessários para ela não parar. Esse crescimento acima da média nacional é reflexo disso”, pontua o governador Carlos Moisés.

Em janeiro, Santa Catarina foi impulsionada pelos avanços observados nos setores de, máquinas e equipamentos (32,5%), metalurgia (27,2%); confecção de artigos do vestuário e acessórios (23,7%); fabricação de produtos têxteis (19,7%); fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias (19,2%); fabricação de máquinas, aparelhos e materiais elétricos (18,9%); fabricação de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (11,5%); fabricação de produtos de borracha e de material plástico (11,5%); fabricação de celulose, papel e produtos de papel (10,7%); e indústria de transformação (10,1%).

“O setor industrial é fundamental para o desenvolvimento econômico dos estados. É fato histórico que países com força neste setor mostraram mais crescimento econômico, o que se replica nas esferas regionais. Portanto, os números, mais uma vez, reforçam a importância e a competitividade de Santa Catarina no cenário nacional. Seguimos empenhados em ações concretas para o fortalecimento da economia neste momento tão crucial aos catarinenses no combate à pandemia e na saúde das pessoas”, reforça o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Luciano Buligon.

De dezembro de 2020 a janeiro deste ano, o avanço catarinense foi de 1,0% na produção industrial, enquanto no Brasil foi de 0,4%. Já no acumulado nos últimos 12 meses, a variação de SC ainda é negativa, -3,7%, mas com desaceleração menor que a anterior, de -4,5%.

Média Móvel Trimestral

Em relação à média móvel trimestral, nove dos 15 locais pesquisados pelo IBGE apontaram taxas positivas no trimestre terminado em janeiro de 2021. Santa Catarina se destacou em segundo lugar, com um crescimento de 2%. Os demais avanços nesta análise ficaram com Rio Grande do Sul (2,5%), Paraná (1,8%), Ceará (1,7%) e São Paulo (1,2%).

Intenção de investimento aumenta

Segundo último relatório apresentado na última semana de fevereiro, no Observatório Fiesc, o nível de investimento para os próximos meses registra a sexta melhora consecutiva, alcançando 73,2 pontos em Santa Catarina. O resultado é o maior da série histórica iniciada em 2013 para o Estado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também