Bolsonaro diz que estatal tem que ter a sua ‘visão de social’

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse em visita a Foz do Iguaçu (PR), nesta quinta-feira (25), que não admite presidente de estatal que não tenha “visão de social”.

“O general Silva e Luna foi, não uma surpresa, mas uma realidade, tendo em vista do passado que nós conhecíamos a respeito. Estando a frente dessa estatal binacional ele realmente a conduziu de forma ímpar combatendo desvios, colocando a no rumo da prosperidade, colaborando com o governador do Estado, o senhor Ratinho Junior, colaborando com mais de 30 prefeituras da região, ou seja, uma estatal seja ela qual for, tem que ter a sua visão de social, não podemos admitir uma estatal, um presidente que não tenha essa visão.”
Bolsonaro indicou o atual presidente de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, para assumir presidência da Petrobras

Na sexta-feira passada (19), Bolsonaro indicou Joaquim Silva e Luna, que atualmente comanda a Itaipu Binacional, para assumir a presidência da Petrobras. O presidente tem criticado o que classifica como transparência no preço dos combustíveis e vem buscando uma maneira de conter reajustes.

Sobre a possível gestão de Silva e Luna a frente da Petrobras, Bolsonaro disse “que todos aqueles que dependem do produto da Petrobras vão se surpreender positivamente com seu trabalho quando ele lá assumir”, sem especificar ao que se referia.

O nome ainda deve ser aprovado pelo conselho da empresa, mas a interferência do presidente na estatal gerou reação negativa. Entre a sexta-feira e segunda, a estatal perdeu R$ 100 bilhões em valor de mercado – as ações subiram nos dias seguintes.

Bolsonaro indicou ainda que faria novas mudanças e afirmou que iria “meter o dedo” na energia elétrica. As ações da Eletrobras também registraram queda na segunda.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também