André Puccinelli garante estar preparado para ser candidato a governador de MS em 2022

Diário MS News

O ex-governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli participou de uma conversa com o site de notícias Diário MS News, e falou sobre o momento político e a crise na saúde pública causada pela covid-19.

Puccinelli que foi infectado pelo vírus SARS-CoV-2 contou que está curado da doença e mostrou grande preocupação em relação à política nacional de vacinação e a demora na imunização da população. Para agilizar a vacinação, Puccinelli diz ser favorável à compra de vacinas por empresas privadas.  

Mais magro, com a saúde recuperada e inocentado pela justiça, André declarou que está na melhor fase de vida e preparado para possivelmente enfrentar novamente as urnas nas eleições de 2022. “Estou cuidando de mim e estou ajudando a organizar o MDB. A eleição é no ano que vem, o tempo dirá se vou concorrer ou não. Estou otimista e confiante”. Pontuou o ex-governador.

Expectativas

Perguntado sobre quais características lhe credenciam para novamente disputar uma eleição, André elencou que foi considerado o melhor prefeito de Campo Grande por dois mandatos, um ótimo gestor estadual, por oito anos, um médico dedicado e um dirigente partidário aglutinador. “Eu poderia dar vários motivos aos quais acho que posso concorrer novamente a um cargo eletivo, os eleitores e as pesquisas também podem confirmar”, explicou Puccinelli.

Comparativo

Sobre uma possível comparação entre ele e o atual governador, Reinaldo Azambuja, Puccinelli foi categórico ao afirmar que se considera melhor gestor.  “Na minha administração o servidor público teve aumentos salariais, na atual, os servidores tiveram a diminuição de seus proventos. A atual administração estadual é conhecida pelo aumento de impostos em todas as áreas, inclusive nos combustíveis, já nossa equipe tinha muita preocupação em ser justos durante nossa permanência à frente do governo do Estado”, complementou.

Eleições 2020

Puccinelli considerou as eleições do ano passado atípicas para o MDB. Segundo ele, o partido esperava que nomes fortes da agremiação pudessem transferir votos no pleito que elegeu prefeitos e vereadores nos munícipios. “Foi uma eleição atípica, fui surpreendido em alguns munícipios, eu posso citar o meu caso aqui em Campo Grande, onde esperava transferir um percentual mais alto de votos dos meus eleitores para o Márcio Fernandes e os casos de Costa Rica que o Waldeli não alcançou o resultado desejado e do Caravina em Bataguassu”.

Breve histórico

Ex-governador do Mato Grosso do Sul, já foi deputado estadual, deputado federal, secretário de saúde do estado, prefeito de Campo Grande por dois mandatos. Puccinelli foi considerado o melhor prefeito da Capital dos últimos tempos. Nome forte no MDB e na articulação política estadual, esteve fora da última disputa ao governo por problemas pontuais.

Pesquisa

Instituto Ranking vai divulgar a primeira pesquisa no início de março, visando as eleições do ano que vem, e selecionou 19 nomes que foram citados por partidos e especialistas como possíveis pré-candidatos ao governo do Estado. Veja uma breve biografia dos nomes mencionados.

Caso você queira saber sobre a história política de outros possíveis candidatos, nos mande sugestão no whatsapp: 67 99968-0055.

Fonte: Diário MS News

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também