Dançar ajuda idosos a melhorarem flexibilidade, autoestima e memória 

Estudante de Educação Física da UniSociesc, Mariana Mesquita, gravou 105 aulas para projeto de dança online. Todos os vídeos estão disponíveis gratuitamente no canal YouTube
Divulgação/Assessoria

Os benefícios da dança já estão muito bem descritos: fortalecimento do sistema muscular, melhora na postura, no equilíbrio, na flexibilidade e nas dores, ajuda a manter o bom ritmo cardíaco e a pressão arterial, além de melhorar a autoestima e até combater o estresse e a depressão. Mas nos idosos estes benefícios ficam ainda mais evidentes.

Sem contar que a dança na terceira idade ajuda a manter o cérebro ativo, melhora a memória e a capacidade de realizar as tarefas com agilidade. O projeto Dance Online Jaraguá do Sul, realizado em parceria pela UniSociesc, Prefeitura do município, Secretaria de Assistência Social e Conselho do Idoso, tem 105 aulas gravadas e disponíveis gratuitamente no canal do YouTube do projeto.

Desde fevereiro de 2022 foram postadas duas aulas por semana no canal do YouTube, sempre com temáticas e atividades diferentes. As aulas eram acompanhadas individualmente ou por grupos de idosos, mas é um material que pode continuar sendo aproveitado por quem tiver interesse em colocar o corpo em movimento ou fazer uma atividade orientada no aconchego de sua casa.

A professora do curso de Educação Física da UniSociesc, Denise Correia Zanotti, lembra que a proposta surgiu do Conselho do Idoso de Jaraguá do Sul. “O projeto foi melhorando ao longo do tempo. Fomos fazendo os ajustes necessários para que cada aula fosse a melhor possível e gerasse um impacto positivo em que acompanhava”, observa. “É um projeto de relevância para a comunidade, especialmente para o público idoso, propiciando momentos de descontração e bem-estar”. 

Incentivo a uma vida mais saudável

Denise lembra que o projeto começou a ser pensado ainda durante uma fase difícil da pandemia em que muitos idosos ainda estavam isolados e ficaram vulneráveis. “O projeto tinha como propósito a promoção da prática da dança entre os idosos, mas como instrumento para ajudar no desenvolvimento físico, corporal, cognitivo, afetivo e social, incentivando a busca por uma vida mais saudável. Lembrando que a dança pode ser feita em diferentes ritmos e intensidades, então todos podem aproveitar”, destaca a professora.

Mariana Mesquita, estudante do curso de Educação Física da UniSociesc, foi quem gravou as aulas durante o ano de 2022. Ela reforça que apesar das aulas terem sido online, tudo foi feito da forma mais humana possível, exatamente para incentivar a prática. “Usamos muitas datas comemorativas para trabalhar aulas temáticas. É um jeito de incentivar os idosos a entrarem no clima e se divertirem também. Sempre com músicas animadas, algumas mais antigas que eles conhecem e gostam. Mas sempre com o objetivo de que eles fizessem o exercício”, conta.

A cada aula Mariana reforçava a importância da atividade física e apresentava algumas dicas de saúde nos vídeos. “A aula de dança desenvolve muito os sentidos (o auditivo no sentido de ouvir a música e as orientações; o visual, pois eles precisam olhar pra mim, ver o movimento e reproduzir do jeito deles), a parte cognitiva, a coordenação motora, além de todos os outros benefícios já citados. As aulas eram aquele momento diferente do dia, que eles ficavam esperando”, ressalta. “Pessoalmente, participar deste projeto foi uma grande oportunidade de aprendizado”, finaliza.

Confira as aulas: https://www.youtube.com/@projetodanceonlinejaraguad2937/videos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também