30 de março é o Dia Mundial do Transtorno Bipolar

Diagnóstico e acompanhamento profissional contribuem para a qualidade de vida de quem sofre com este transtorno
Imagens: Acervo Van Gogh Museum.

O Dia Mundial do Transtorno Bipolar é celebrado no dia 30 de março, em lembrança ao aniversário do pintor holandês Vincent Van Gogh, que foi diagnosticado, postumamente, como provável portador do transtorno. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente, o transtorno bipolar atinge cerca de 140 milhões de pessoas no mundo. A Associação Catarinense de Psiquiatria (ACP) aproveita a data para chamar a atenção das pessoas, bem como conscientizar sobre o transtorno, diminuir o estigma social e levar informação à população. Trazer o assunto em pauta é uma das formas de educar e sensibilizar a população quanto a essa doença.

A presidente da ACP, Dra. Deisy Mendes Porto, destaca a importância do acompanhamento profissional e da possibilidade de boa remissão dos sintomas com o tratamento adequado.  “O Transtorno Bipolar é um problema de saúde de grande impacto na população geral, ainda que pouco conhecido. Sem diagnóstico e tratamento adequado, pode trazer muitos prejuízos para vida do paciente e seus familiares. A identificação precoce e um tratamento que evite as crises evita a progressão da doença, que sem cuidados tende a tornar-se mais grave com o passar do tempo. De modo geral, o Transtorno Bipolar caracteriza-se pela alternância de episódios hipomaníacos, maníacos – em que a pessoa apresenta muita energia, disposição, redução do sono, mais falante e agitada que o habitual – e depressivos que podem iniciar ainda na infância ou adolescência.”, explica Dra. Deisy Mendes Porto.

A causa do transtorno é multifatorial, tendo componente genético importante. Por isso, quem tem casos na família precisa receber maior atenção por ter maior risco para Transtorno Bipolar e outros transtornos de humor.

Sobre a ACP

A ACP é uma entidade científica sem fins lucrativos que representa os psiquiatras do Estado de Santa Catarina. Filiada à Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a ACP foi fundada em 1965. Desde então, dirige suas atividades para o aprimoramento científico e técnico de seus associados, para o desenvolvimento da especialidade médica da Psiquiatria e para a divulgação e esclarecimento da comunidade leiga sobre temas ligados à Psiquiatria e à Saúde Mental.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também