De 15 pontos analisados, 13 estão próprios para banho em Balneário Camboriú, ,  , 

Foi divulgado o relatório de balneabilidade das praias de Balneário Camboriú referente as coletas de 13 a 15 de março, feita pelo Freitag Laboratórios Ltda. Dos 15 pontos analisados, 13 pontos estão próprios para banho. 

Apenas o ponto em frente à Rua 1001 e o Pontal Norte, na Praia Central, estão impróprios. As últimas coletas trazem o mesmo resultado do último relatório do Instituto do Meio Ambiente (IMA), divulgado na semana passada. O relatório atualizado está disponível no site da Emasa: www.emasa.com.br/analises.

Os 15 pontos analisados são: Estaleirinho, Estaleiro, Taquaras (em frente ao ponto de ônibus e em frente à Escola Municipal), Laranjeiras, Frente a Rua 4009 – Pontal Sul, Rua 4000, Rua 3500, Rua 3000, Rua 2500, Rua 2000, Rua 1400, Rua 51, Rua 1001, Pontal Norte.

Desde o dia 1º de fevereiro até o dia 15 de março de 2019, as coletas realizadas pelo laboratório Freitag, estavam sendo realizadas três vezes por semana, em razão da temporada. A partir desta semana, voltam a ser coletas semanais, sempre às quartas-feiras.

O laboratório Freitag – credenciado pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) e acreditado no INMETRO – é contratado pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA), em cumprimento ao TAC com o Ministério Público para analisar a qualidade da água das praias, desde março de 2018.

Lagoa de Taquaras e desativação da ETE

A Lagoa de Taquaras, na Praia de Taquaras, possui um monitoramento específico realizado quinzenalmente pelo laboratório Beckhauser & Barros – também credenciado no IMA e acreditado no Inmetro. A Lagoa sempre foi um ponto de balneabilidade negativo, porém, o processo para despoluição começou com a desativação da Estação de Tatamento de Esgoto (ETE) de Taquaras. A estação considerada ineficiente, era uma das responsáveis pela poluição da Lagoa de Taquaras. Agora, o esgoto está sendo levado para a ETE do Bairro Nova Esperança, onde há capacidade necessária para proceder o tratamento adequado de esgoto.

O monitoramento seguirá quinzenal pelos próximos meses para verificar a necessidade de novas ações, dentro das tecnologias disponíveis, para ser aplicada na Lagoa, com objetivo da total despoluição.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também