Livro "A Gente Vai Morrer Mesmo" conta a história Jeferson e Maria que largaram tudo para viverem novas experiências e aventuras

Autor: Laura do Amaral

13.08.2019

O livro "A Gente Vai Morrer Mesmo" trata da forma como os autores Jeferson Biela e Maria Formosinho conseguiram se libertar de tudo o que já não era mais útil em suas vidas. Ambos venderam o que tinham, largaram seus empregos, casa, conforto, segurança. Deram adeus à velha vida e abraçaram as experiências que surgiam.

De acordo com Jeferson Biela, o livro está longe de ser um simples diário de viagens ou algo do gênero "auto-ajuda" que trata de verdades da vida e muito menos mostrará o caminho a seguir. O livro relata seis anos vividos intensamente pela dupla de amigos que arriscaram tudo na confiança de que ninguém morre antes da hora.

"Fizemos tudo o que deu vontade de fazer. Todas as viagens, todas as experiências e aventuras loucas. Tudo o que vinha à mente. Tudo mesmo. Sem medo. Sem a preocupação de reservar hotéis ou comprar passagens com antecedência. Cada decisão tomada era fruto de um devaneio momentâneo. Olhar uma placa na rodovia com uma vaca era um "sinal" de que "deveríamos" ir para a Índia, assim como perceber uma figura de um canguru na mochila de alguém era um "chamado" para ir morar na Austrália. Víamos "sinais" em qualquer coisa. Tudo era um pretexto para pegar a estrada."

Em Santa Catarina

Jeferson Biela já morou por 5 anos em Florianópolis onde trabalhou como fotógrafo. Tinha o hábito de fotografar o manhecer na Ilha, assim como locais de  Palhoça e São José. Já ganhou prêmio com um desses registros e foi acadêmico de Publicidade e Propaganda na cidade.  Num certo momento voltou pra Curitiba e logo decidiu que queria viajar pelo mundo. Morou na Austrália, e hoje vive em Portugal.

Uma carona amiga nessa sua vontade de conhecer lugares levou Jeferson a se  estabelecer em Florianópolis. Local que segundo ele facilitou a adaptação em Portugal. "A Ilha da Magia foi, de longe, o lugar do Brasil que mais gostei de morar. Tenho muitas boas lembranças de lá e acredito que se não fosse por isso  minha adaptação em Portugal seria um pouco mais difícil. A cultura Açoriana de Florianópolis foi uma espécie de preparação para o que estava por vir", finalizou. 

A Gente Vai Morrer Mesmo está disponível para venda nos sites:

www.a-gente-vai-morrer-mesmo.webnode.pt  -  www.jefersonbiela.com  -  www.aconchego.online


 

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: