Conhecendo São Joaquim, a “Cidade mais fria do Brasil”

O título de "Cidade mais fria do Brasil" rende bons frutos para São Joaquim. Localizada na Serra Catarinense, a mais de 1.300 metros de altitude, a cidade ganha as manchetes do Brasil inteiro durante o inverno, quando as temperaturas ficam abaixo de zero, e a incidência de neve é corriqueira. Apesar da fama, o município está longe de ser um destino turístico consagrado, e ainda preserva os ares de vilarejo.

Diferentemente de outras cidades serranas do Sul do país – como Gramado, Canela e Bento Gonçalves -, São Joaquim não possui restaurantes premiados, vasta rede hoteleiras ou grandes complexos turísticos. A grande atração do município é justamente o frio, que pode chegar a -10ºC nos invernos mais rigorosos. Basta a previsão de o tempo indicar uma frente fria para as ruas de São Joaquim ficarem abarrotadas de turistas.

Nos meses de junho e julho, a probabilidade de cair neve no município é grande. Quem não tem a sorte de admirá-la, pode acompanhar outro fenômeno ainda mais comum, as geadas. Basta acordar um pouco mais cedo para ver as árvores congeladas e as ruas cobertas por uma densa camada branca. Não é neve, mas bem que parece.

Uma das principais atrações do município é a Villa Francioni, uma das maiores vinícolas de Santa Catarina. O local oferece um tour guiado pelos vinhedos, mostrando um pouco mais sobre o processo de fabricação de algumas das variações da bebida. Por fim, ainda é possível degustar os célebres rótulos da marca.

No Centro, o principal ponto de referência é a Igreja Matriz de São Joaquim, que foi construída no início do século 20 com pedras retiradas das montanhas da Serra Catarinense. A igreja é um dos poucos vestígios da arquitetura europeia em São Joaquim, e fica na praça principal da cidade. Nos arredores, há uma boa oferta de lojinhas e restaurantes.

Outro ponto turístico famoso em São Joaquim é o Snow Valley, uma grande área verde que fica na estrada para Bom Jardim da Serra. O parque tem excelente infraestrutura de trilhas, restaurantes, lanchonetes, e também se destaca pelas atividades radicais. Tirolesa, arvorismo, pêndulo e muro de escalada são algumas das atrações do Vale da Neve.

Para os mais aventureiros, vale esticar o roteiro até a Serra do Rio do Rastro, próximo ao município de Bom Jardim da Serra (cerca de 30 quilômetros de distância). A serra é cortada pela SC-438, com curvas que já demonstram a beleza das montanhas da região. O local tem dezenas de córregos e cachoeiras, que chegam a congelar durante o inverno. Se pretende aproveitar dessas águas cristalinas, prefira ir no verão. Também não deixe de visitar o Mirante da Serra do Rio do Rastro, que fica a cerca de dez quilômetros de Bom Jesus da Serra, e oferece um visual panorâmico para as montanhas catarinenses.

Outra época que costuma atrair turistas para São Joaquim é durante a Festa da Maçã, tradicional festa agrícola que acontece no mês de abril. O festival celebra o período da colheita da fruta no município, e conta com concursos, exposições e shows de artistas renomados.

Como chegar

De Florianópolis, a melhor opção é seguir pela BR-282 até Urubici. De lá, basta pegar a SC-430 até São Joaquim. São cerca de 230 quilômetros de distância.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também