Concessionária é multada em R$ 7,2 milhões por dano ambiental em Itapema

A Conasa, companhia que opera o sistema de água e esgoto de Itapema, recebeu duas multas que somam R$ 7,2 milhões. A autuação consta no relatório do IMA (Instituto do Meio Ambiente) entregue a Faaci (Fundação Área Costeira de Itapema). A informação foi divulgada pela prefeita Nilza Simas.

A fiscalização ocorreu no dia 10 de janeiro após uma operação encontrar tubulações que poderiam jogar esgoto sem tratamento no rio da Fita, que deságua no rio Perequê. O sistema chamado de By-pass nunca teria sido utilizado de acordo com a concessionária.

O relatório de 42 páginas já foi encaminhado ao MP (Ministério Público). A concessionária foi autuada em R$ 6,7 milhões por poluição intencional e também em R$ 500 mil por administração intencional. “Fica a CONASA – Águas de Itapema, no que diz respeito a ETE Morretes, autuada por não atender os padrões legais de tratabilidade do esgoto, não possuir o devido licenciamento ambiental e apresentar irregularidades no que se refere as instalações e operação do referido sistema de tratamento, conforme informações, evidências, laudo de constatação e auditoria ambiental relatadas no REFIS 02/2019/GEFIS.”, relataram os fiscais no documento.

A empresa tem direito a defesa do processo administrativo no prazo de 20 dias. A assessoria de imprensa da Conasa não tinha uma posição oficial até a publicação da reportagem.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também