Circuito Literário Monteiro Lobato começa dia 9, em Blumenau

A Fundação Cultural de Blumenau/SC, a Biblioteca Municipal Dr. Fritz Müller e o Comitê Regional do Programa Nacional de Incentivo à Leitura (Proler) preparam mais uma edição do Circuito Literário Nacional Monteiro Lobato. O evento comemora o aniversário do escritor, nascido no dia 18 de abril de 1882 em Taubaté (SP). As atividades começam no dia 9 de abril, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 9h45 e das 14h às 15h15. A participação de grupos escolares é gratuita mediante agendamentos prévios pelos telefones 47 3381-6787 e 3381-7511.

Monteiro Lobato é considerado o pioneiro na literatura infantojuvenil. “O personagem homenageado neste evento tanto fez pela memória e cultura do país”, destaca a gerente da Biblioteca Municipal Dr. Fritz Müller. Araci Cristina França de Carvalho, local que sediará o circuito nos dias 9, 10 e 11 de abril. “O público alvo são crianças de três a seis anos das escolas municipais e particulares, bem como da comunidade em geral.”

O circuito percorrerá o interior da biblioteca, onde uma exposição retrata a vida no Sítio do Pica-pau-amarelo, na varanda do Museu da Família Colonial e no Mausoléu Dr. Blumenau. A iniciativa proporciona às crianças contos de histórias na voz dos personagens do Sítio, como Emília, Dona Benta e Visconde de Sabugosa. A exposição ficará aberta de 9 a 26 de abril, das 8h às 17h30 (segunda à sexta-feira) com visitação gratuita.

Nos últimos oito anos o programa atingiu cerca de 12.700 crianças. “A iniciativa mantém viva a história de Monteiro Lobato, bem como proporciona momentos mágicos e lúdicos para o imaginário de crianças e adultos”, salienta Araci Cristina.

Acesso aos livros

Criado pelo Decreto Número 519 de 13 de maio de 1992, o Proler tem por finalidade contribuir para a ampliação do direito à leitura, promovendo condições de acesso a práticas de leitura e de escrita críticas e criativas. Isto implica articular a leitura com outras expressões culturais, propiciar o acesso a materiais escritos, abrir novos espaços de leitura e integrar as práticas de leitura aos hábitos espontâneos da sociedade, constituindo, dentro e fora da biblioteca e escola, uma sociedade leitora na qual a participação dos cidadãos no processo seja efetiva.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também