Cinco lições de gestão de pessoas de empresas catarinenses certificadas pelo GPTW 2020

Pesquisa recente da Universidade da Califórnia indica que um trabalhador feliz é, em média, 31% mais produtivo, três vezes mais criativo e vende 37% mais que os demais — daí a preocupação com o bem-estar coletivo pelos departamentos de gestão de pessoas das organizações. Anualmente, o Programa de Certificação GPTW (Great Place To Work) analisa o nível de satisfação dos funcionários de empresas em todo o mundo, em relação ao ambiente de trabalho. Ao final da pesquisa, concede uma certificação e um selo de qualidade àquelas que obtêm junto a uma amostra mínima de respondentes nota igual ou superior a 70. Ao receberem o selo, que tem duração de um ano, são consideradas um excelente lugar para trabalhar.  

Em 2020, o GPTW reconheceu ações voltadas à adaptação ao home office, a cuidados com a saúde mental, à flexibilização de jornadas e promoção de engajamento. São empresas dos mais variados portes que podem servir de inspiração para outras buscarem o mesmo reconhecimento. Confira o que cinco catarinenses delas têm a ensinar:

Fortaleça a sua cultura

Pelo terceiro ano consecutivo, Área Central, empresa especialista em gestão de centrais de negócios, foi certificada como uma das melhores empresas para se trabalhar em 2020, alcançando nota 97. O CEO da empresa, Jonatan da Costa, acredita que o cuidado com as pessoas, principalmente neste momento, faz da Área Central o que ela é. "Em nossa jornada, construímos uma cultura de pessoas para pessoas, um ambiente inovador, com transparência dos processos, com abertura para que todos tenham voz, e que se sintam produtivos e evoluídos. Todos estes são fatores que resultaram nessa conquista, fazendo jus ao certificado de melhores empresas para se trabalhar", diz. A empresa, inclusive, contrata profissionais compatíveis com a cultura, os futuros colaboradores são selecionados por habilidades comportamentais, e depois pelas aptidões compatíveis com a função a ser exercida: "uma pessoa alinhada com a cultura da empresa vai se desenvolver facilmente dentro do que o nosso negócio propõe".

Promova um dia a dia mais leve

Assim que o home office começou na HostGator – multinacional de hospedagem de sites, certificada pelo GPTW pelo segundo ano consecutivo – uma preocupação virou prioridade: preservar a saúde mental dos colaboradores. Em poucos dias, o programa Sinta-se  Bem entrou em ação. Aulas de ginástica laboral, por exemplo, que eram realizadas no escritório, passaram a ser oferecidas online e ao vivo duas vezes por semana. A empresa também criou uma atividade semanal de meditação e respiração em conjunto, batizada de "11 minutos contra a ansiedade". Além disso, atendimento psicológico profissional por meio de uma plataforma online foi disponibilizado para todos os funcionários. "Sabemos que muitas pessoas sentem angústia, aflição e ansiedade por conta do isolamento social", diz Giulianna Boscardin, head de pessoas da HostGator. A adesão às atividades foi grande: mais de 60% das pessoas têm participado das atividades semanais e 40% já buscaram o atendimento psicológico online.

Reforce o cuidado com as pessoas 

Ter uma cultura voltada para as pessoas foi o que ajudou a WK Sistemas, empresa de Blumenau referência em ERP, a conquistar o selo GPTW. Logo no começo da quarentena, a WK realocou os cerca de 160 funcionários em home office em 48h, dando todo o suporte e equipamentos necessários para que todos conseguissem trabalhar remotamente com qualidade. A empresa também não demitiu nenhum colaborador por redução de quadro, seguiu adiantando o 13º salário para o mês de julho e ofereceu a possibilidade de alterar o benefício de refeição para alimentação (e vice-versa). Além disso, a WK reforçou a comunicação com seus colaboradores através de videoconferências, mantém a ginástica laboral online e segue com suas tradicionais ações em datas comemorativas. "Receber a certificação da GPTW é uma conquista que nos deixa mais do que felizes: estamos muito orgulhosos porque o selo reforça os nossos valores e o quanto somos comprometidos com a nossa equipe", comenta Cláudia Rutzen, Diretora Administrativa da empresa.

Dê autonomia com confiança

Os mais de 250 funcionários do DOT digital group estão em home office desde março. As políticas da empresa sempre privilegiaram a autonomia com responsabilidade e o respeito a uma relação de confiança. Horário flexível sempre foi uma realidade. Com isso, os colaboradores têm conseguido conciliar o trabalho com as atividades domésticas e o cuidado com os filhos. Têm liberdade, por exemplo, para adotar mais ou maiores pausas durante a jornada e em horários diferentes do  que ocorria antes. Políticas como essa contribuíram para a empresa ser certificada com o selo GPTW 2020, com muitas notas ficando acima do bench – que é a média das alcançadas pelas 150 melhores empresas para se trabalhar no Brasil em 2019. O ranking 2020 ainda não saiu. "Tivemos notas maiores em muitos aspectos, como os ligados à diversidade, ao respeito, e a ser um ambiente seguro para se trabalhar. O home office tem sido a prova dos 9 em relação ao que as empresas têm como política e a prática. É uma satisfação ter nossa coerência reconhecida", diz a gerente de Pessoas & Cultura da empresa, Ana Paula Baseggio Lehmkuhl.

Escute e engaje os colaboradores

Criar um ambiente de escuta e com uma comunicação frequente e transparente foi uma das chaves para que a Softplan, uma das maiores desenvolvedoras de software do Brasil, conquistasse o selo GPTW 2020. Para garantir a saúde e segurança de seus quase 2 mil colaboradores durante a pandemia, a empresa adaptou o seu programa de saúde e bem-estar para o formato online, incluindo as aulas de yoga e meditação, e realiza mensalmente o chamado "Conecta Softplan", um momento para que os sócios-fundadores e diretores mantenham a comunicação direta com todos os colaboradores, explicando como a empresa vem enfrentando a crise e as principais decisões que estão sendo tomadas. "Acreditamos que criar um ambiente de escuta e uma cultura focada na saúde e bem-estar contribui para um ambiente de trabalho mais feliz e isso naturalmente se refletiu no engajamento das pessoas na pesquisa. Tivemos 85% de adesão, uma taxa maior do que a média das empresas certificadas, que fica entre 70 e 80%", destaca Vanessa Ávila, Gerente de Desenvolvimento Humano e Organizacional da Softplan.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também