Em clima de quarentena e com ruas vazias, Florianópolis completa 347 anos

Capital catarinense comemora fundação em 23 de março. Eventos programados em comemoração foram cancelados para evitar propagação do coronavírus.

23.03.2020

Em meio a uma quarentena por causa do coronavírus, a capital de Santa Catarina completa 347 anos nesta segunda-feira, 23 de março. Florianópolis está com outra rotina há pelo menos uma semana. Além das praias, as ruas e principais avenidas estão totalmente vazias. O estado catarinense tem 68 casos confirmados, sendo dez no município.

As aulas foram suspensas e eventos culturais cancelados pela Prefeitura. O decreto de situação de emergência do Governo do Estado ampliou restrições e o transporte coletivo deixou de circular, comércios, lojas, shoppings, academias estão fechadas. Apenas serviços essenciais funcional.

O Centro de Florianópolis amanheceu vazio, assim como as principais ruas, a exemplo da Avenida Beira-mar, que tem fluxo intenso de veículos. O movimento no Centro costuma ser menor nos feriados, com os moradores e turistas procurando praias e parques, além dos locais que costumam ter shows e espetáculos ao vivo por causa do aniversário, mas ficou ainda mais vazio.

Mas dessa vez, a comemoração deve ser em casa e individual. A permanência em praias, parques e outros locais públicos também está proibido e forças de segurança estão fiscalizando para que as regras sejam cumpridas no sentido de garantir a segurança da população. Apesar da previsão de dia de sol e temperaturas altas, a recomendação é ficar em casa e usar água sem desperdícios para evitar problemas com abastecimento em um período também de estiagem.

As segundas-feiras cheias de correria, de ruas com vendedores ambulantes, grupos de adolescentes conversando, trabalhadores apressados está sendo ensolarada e com as avenidas, ruas e calçadões de Florianópolis vazios.

As mesas na esquina do Senadinho, ponto tradicional entre as ruas Trajano e Felipe Schimitt, com cheias de idosos conversando e jogando baralho, damas e outros jogos, e também sob a figueira da praça XV, estão também vazias. Os jogadores estão em casa, se preservando para uma nova partida após a quarentena.

O decreto de emergência do Governo do Estado estipulava pelo menos sete dias de quarentena, mas o governador Carlos Moisés, assim como o prefeito Gean Loureiro, sinalizaram nas suas últimas falas a possibilidade de as restrições serem prorrogadas e recomendam para que a população fique em casa.

Enquanto isso, a orientação para a população da capital é para que, caso apresente sintomas suspeitos, a pessoa ligue para o serviço "Alô Saúde", pelo telefone 0800-333-3233, e siga as recomendações.

Fonte: G1 SC

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

47992624189

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: