O vírus somos nós (ou uma parte de nós)

31.07.2020

No princípio era o vírus. Coronavírus. Em menos de dois meses após a primeira morte, registrada na China em 9 de janeiro, ele atravessou o mundo a bordo de nossos corpos que voam em aviões. Tornou-se onipresente no planeta, ainda que tão invisível quanto certos deuses para olhos humanos. 

Hoje, no Brasil ultrapassa 2,5 milhões de infectados e 90 mil mortos, está em isolamento. Escolas, restaurantes, cinemas e até shoppings cerraram as portas, fronteiras de países e de continentes fecharam, aviões se esvaziaram, presidentes maníacos finalmente foram reconhecidos como presidentes maníacos, neoliberais foram vistos clamando —“cadê o Estado? cadê o Estado?” —, ardorosos defensores dos planos privados de saúde compartilharam campanhas pelo fortalecimento do SUS, terraplanistas exigiram respostas da ciência. Pelas janelas do Facebook, Twitter, Whatsapp e Instagram, pessoas decretam: o mundo nunca mais será o mesmo.

E você acha que a humanidade irá mudar? As pessoas irão continuar egoísta e defenderão apenas seus interesses. O amor ao próximo não existe, é só olhar nas redes sociais as pessoas não respeita as determinações de distanciamento social, uso de máscaras. 

Com tudo isso acho que o mundo não irá melhorar pós pandemia acredito que será pior.

Silvano Carvalho

Fonte: Silvano Carvalho

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

47992624189

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: