Advogado que ocultou cadáver da namorada em SC tem prisão em flagrante convertida em preventiva

O advogado Paulo de Carvalho Souza, de 42 anos, preso em flagrante por ocultação de cadáver na cidade teve a prisão convertida em preventiva durante audiência de custódia realizada na tarde desta quinta-feira (4), na 2ª Vara Criminal da comarca de Balneário Camboriú/SC, pelo juiz Gilmar Antônio Conte. O homem foi preso na quarta-feira (3), após negociações para a rendição que duraram mais de 24 horas e mobilizaram policiais militares e civis na cidade.

Ele foi encaminhado para a Penitenciária da Canhanduba, em Itajaí, onde já estava detido desde a noite de quarta-feira, quando a juíza plantonista Bertha Rezende decretou a prisão preventiva pelo crime de feminicídio. O advogado manteve no apartamento, o corpo da namorada, a advogada Lucimara Stasiak, de 30 anos, impedindo a entrada de qualquer pessoa no local.

Na audiência de custódia desta tarde, o magistrado manteve a decisão que decretou a prisão preventiva, firmada pela juíza plantonista e solicitou vaga com urgência junto ao Hospital de Custódia de Tratamento Psiquiátrico (HCTP), para a realização de exame de sanidade mental.

“Diante das declarações do conduzido neste ato e do teor da carta apreendida nos autos, nas quais o mesmo diz ter surtos psicóticos e visões (…) , este juízo entende em promover o incidente de insanidade mental, de ofício, determinando que sejam formulados os autos em apartado, com os quesitos de praxe, ficando a acusação e defesa intimados para eventuais quesitos suplementares, no prazo legal”, citou o juiz da 2ª Vara Criminal. Ele também recomendou, junto ao presídio, a urgente necessidade de consulta psiquiátrica e eventual administração de medicamentos necessários ao tratamento, que o conduzido diz já estar fazendo.

O caso, doravante, tramitará em segredo de Justiça por se tratar de crime praticado no âmbito da violência doméstica.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também