Novo partido altera cenário político

Divulgação

MUDANÇAS:  A nova lei diminuiu o número de candidatos para o pleito de 2022. Antes, cada partido podia lançar até 150% e mais um do número de vagas em disputa. Agora o limite caiu para 100% e mais um. Exemplo: com 24 cadeiras na Assembleia Legislativa, cada sigla só poderá lançar 25 candidatos (16 homens e 9 mulheres). Para a Câmara Federal, com 8 vagas, serão 9 candidatos por sigla (6 homens e 3 mulheres).

REFLEXOS:  O deputado federal Fabio Trad (PSD-MS) entende que essa legislação obrigará os dirigentes partidários a adotarem postura seletiva na escolha dos candidatos, buscando os melhores e acabando com ‘candidatos escadinhas’ que tinham missão conhecida nas eleições. Fabio avalia que as regras beneficiarão os grandes partidos em prejuízo as siglas menores.

PREPARATIVOS: Além dessa lei, tivemos o anúncio do ‘União Brasil’ fruto da fusão  DEM e PSL e que tentará liderar a 3ª. Via na sucessão presidencial. Seus reflexos aqui ainda não podem ser avaliados, apesar do projeto ao Senado dada ministra Tereza Cristina e da presença do ex-ministro Luiz H. Mandetta na Executiva Nacional da nova sigla. 

 ‘UNIÃO BRASIL’: Nome ufanista. Um partido de centro direita e liberal. Pelas origens de suas lideranças lembrei logo da Arena, PDS e PFL. Mas apesar dos pesares, tem espaço para se confrontar com a esquerda. Mas será que esses caciques vão se entender e administrar bem suas pretensões e vaidades sem limites? A conferir.

CONECTADOS: A internet 5G (20 vezes mais rápida) que chegará as Capitais até o final de julho de 2022, vai beneficiar gratuitamente todas as escolas de ensino básico. É a democratização das oportunidades para os alunos que nem sempre tem acesso a rede e que se habituarão ao maior contato com a tecnologia, abrindo assim portas no mercado de trabalho.

INTERROGAÇÕES:  Como será o mundo em 2022? Voltaremos a normalidade de verdade? E as vacinas – serão necessários todos os anos – como tantas outras? As sequelas do Covid vão perdurar até quando?  O temor por eventuais efeitos colaterais da vacina – a curto e longo prazo – teria ou não amparo científico?

VERDADE!  “Que melhor demonstração de que não há nem houve, nem nunca haverá “países felizes”? A felicidade não é coletiva, mas individual e privada – o que faz feliz uma pessoa pode fazer infelizes muitas outras, e vice-versa – e a história recente está infestada de exemplos que demonstram que todas as tentativas de criar sociedades felizes – trazendo o paraíso à Terra – criaram verdadeiros infernos”. (Mario Vargas Ilosa)

BEM ATUAL:  No distante 1933 o sambista de Vila Isabel Noel Rosa já criticava a classe política por suas ações. Anote essa letra: “ Você tem palacete reluzente / Tem joias e criados à vontade / Sem ter nenhuma herança nem parente / Só anda de automóvel na cidade / E o povo já pergunta com maldade / Onde está a honestidade? ”

PILULAS DIGITAIS:

“Tem que manter isso, viu?”  (Michel Temer )

“CPI da Covid: enfim, o fim”. (Sponholz)

“O cartão de crédito é o dinheiro do otimista”. (Carlos Castelo)

Seu tempo é limitado. Não gaste vivendo a vida dos outros.

“A vida não é fácil – acostume-se com isso”.  (Bill Gates)

“Sem as redes sociais conversei com pessoal aqui em casa. Parece que é minha família”.

“Todo santo deveria ser considerado culpado até ter sua inocência provada”. (George

Orwell)

Maldade! Para economizar, vão dizer às crianças que o Papai Noel não sobreviveu à pandemia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também