Como o Psicólogo Pode Ajudar, de A à Z

27.10.2020

Dia 10 de outubro foi o Dia Mundial da Saúde Mental, tema cada vez mais em pauta, e não à toa. Para quem ainda não ouviu a respeito, a quarta onda da pandemia é justamente a das doenças mentais.

Algumas pessoas que nunca antes tiveram sintomas de ansiedade e depressão, por exemplo, desenvolveram nos últimos meses. Outras que já estavam se tratando ou com sintomas estabilizados acabaram tendo estes novamente acentuados e, por fim, ainda teremos muitas pessoas desenvolvendo Transtorno de Estresse Pós-Traumático, que pode levar até 2 anos para se manifestar, entre outras doenças mentais, além dos casos de automutilação e tentativas de suicídio.

Por isso, torna-se cada vez mais necessário falar a respeito das doenças mentais, seus sintomas, para que a população tome conhecimento e, principalmente para que tenha acesso a formas de prevenção, enfrentamento e combate ao adoecimento mental e emocional.

Assim, como quando estamos com sintomas físicos procuramos uma Unidade de Saúde, um médico, quando estamos com sintomas psíquicos, emocionais também é importante buscar ajuda de profissional qualificado o quanto antes, para que muitos desses sintomas possam ser tratados e assim evitar que evoluam para uma doença mental.

No dia 17 de outubro recente, 20 profissionais da área de Psicologia se reuniram em uma megalive para o lançamento de uma Cartilha: O Bê-a-bá da Psicologia - Como o psicólogo pode ajudar ?

São 23 temas, reunidos de A à Z:

 

  1. Ansiedade
  2. Bulimia
  3. Compulsões
  4. Depressão
  5. Estresse
  6. Frustração
  7. Gravidez
  8. Homoafetividade
  9. Insegurança
  10. Jovens
  11. Luto
  12. Maternidade
  13. Noivas
  14. Orientação Profissional
  15. Pais
  16. Quimioterapia
  17. Relacionamentos
  18. Sexualidade
  19. Transtornos
  20. Universitários
  21. Violência
  22. Xenofobia
  23. Zelo na Maternidade

 

Todos os temas foram abordados de forma simples e esclarecedora, direcionados para o público leigo. A cartilha é digital e gratuita. Todos os temas vem acompanhados de um áudio e podem ser baixados nos eletrônicos. Se você quiser ter acesso à cartilha, pode colocar nos comentários do artigo, EU QUERO. Ou entrar nos perfis do Janeiro Branco Balneário Camboriú (Facebook) e @janeirobrancobc (Instagram) e escrever: EU QUERO, e a Cartilha será enviada.

Obviamente existem muito mais assuntos que podem ser trabalhados pelos psicólogos, você não precisa necessariamente estar doente, pode estar apenas com problemas sérios, dificuldades que estejam causando algum prejuízo emocional ou social. Basta se conhecer e perceber que já não é mais a mesma pessoa, que está se sentindo estranho, que está excessivamente ansiosa, desanimada, muito cansada, chorando por qualquer motivo, ou alguma característica sua mudou negativamente ou se apresentou recentemente e você não se sente bem agindo assim, reagindo desproporcionalmente, etc. Você pode sim, estar com sintomas, que identificados, diagnosticados e tratados adequadamente podem evitar anos de sofrimento.

Muitas vezes sabemos que estamos agindo de forma inadequada, sabemos como seria melhor, gostaríamos de mudar mas não parece possível. Isto acontece porque nossos comportamentos criam “caminhos fisiológicos” em nosso cérebro, e por mais que se queira mudá-los, talvez seja necessária a intervenção de algum profissional. O melhor de tudo é que tão logo você consiga solucionar seu problema, superar sua queixa, você estará pronto para seguir a vida. E voltar, apenas, caso necessário.

Não hesite em procurar ajuda, previna-se!

Tem coisas na vida que não tem solução... Para todas as outras existe psicólogo! #beabadapsicologia

Fonte: Assessoria de imprensa

Miriam Pereira

Psicóloga CRP-12/08425
EMDR (Dessensibilização e Reprocessamento Através de Movimentos Oculares)
Coaching Psychology
Psicologia do Esporte e Preparação Mental
Coordenadora da campanha Janeiro Branco Balneário Camboriú

VOltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

47992624189

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: