BENEFÍCIOS DA ROTINA 

24.03.2020

Foto: Divulgação

Vamos lá, já que a palavra de ordem é quarentena, como lidar com isso para preservar a saúde mental?
Talvez o primeiro passo seja dar uma olhada na rotina, que evidentemente na maioria dos casos mudou bastante nos últimos dias. Então, como proceder ?

Sugiro que você coloque sua rotina no papel, para ficar mais fácil de visualizá-la, seguí-la e modificá-la à medida que for necessária alguma adaptação.
a)    Quais horários são possíveis manter, para que as mudanças tenham menos impacto?
b)    Comece criando uma rotina a partir de agora, o mais prazerosa possível!
c)    Por fim, se sobrar tempo na sua nova rotina, inclua coisas novas! Aquelas que você não tinha tempo para realizar antes; aquelas que você sempre deixava para depois, quando tivesse mais tempo. Tempo é o que temos, não é?

Adotei, para mim, nestes primeiros dias de isolamento, a rotina do domingo (só para dar um exemplo): não tenho hora para acordar, levanto, bebo um copo de água (para “ativar os órgãos internos”), volto para a cama, leio durante pelo menos 15min (o mínimo que deveríamos ler diariamente para beneficiar nosso cérebro e suas funções), faço minhas orações (que também beneficiam o cérebro), por mais 15 min, e estou pensando em incluir a meditação nos próximos dias (que deveríamos praticar pelo menos por 5min diariamente).

O almoço sai até às 14h (respeitando o relógio biológico), café da tarde entre 17h e 18h, janta às 21h.
À tarde, tenho me ocupado com leituras, pesquisas, redes sociais e afazeres domésticos. E por incrível que pareça, o dia passa e cá estou eu escrevendo novamente.

Também tenho feito contato diário com meus familiares, e alguns amigos, para saber como estão, para nos apoiarmos mutuamente neste momento difícil.

Palavra-chave para os próximos dias é reorganizar: a rotina, as emoções, nossas vidas externa e internamente; para ir se adaptando aos poucos à uma situação que acometeu não apenas indivíduos, mas o mundo inteiro. Se estamos sujeitos ao isolamento social, vamos buscar nos organizar da melhor forma, e se sentir necessidade, procure ajuda. Acredite, não está sendo fácil para ninguém, mas juntos podemos superar esta fase e aprender muitas coisas, a respeito de nós mesmos, porque antes não tínhamos tempo para; a respeito das pessoas com quem moramos, com as quais talvez tínhamos pouco contato; a respeito de nossos filhos, pais, avós, amigos... sem dúvida, quando tudo isto passar seremos diferentes, quem sabe, melhores !

Fonte: Miriam Pereira

Miriam Pereira

Psicóloga CRP-12/08425
EMDR (Dessensibilização e Reprocessamento Através de Movimentos Oculares)
Coaching Psychology
Psicologia do Esporte e Preparação Mental
Coordenadora da campanha Janeiro Branco Balneário Camboriú

VOltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

47992624189

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: