Como avaliar os resultados do mês e ter tranquilidade para seguir

Divulgação

O ano está voando… segundo semestre do ano à vista, continuamos no cenário covid e estes novos tempos exigem muita paciência … e haja paciência!

Muitas pessoas se desesperam com mais um fechamento de mês. O cenário econômico para muitos está desafiador e isto acaba gerando muito medo, insegurança e preocupação com o que está acontecendo e com o que está por vir.

E esta realidade acaba impactando no todo, gerando ambientes com conflitos, sem empatia, baixa tolerância e resistências. Nós vivemos em sociedade e precisamos interagir com as pessoas, seja de uma forma presencial ou virtual, por isso, melhorar as competências e habilidades em comunicação poderá ser um excelente caminho para construir melhores relações e convivência.

É interessante ver que hoje, com todos estes altos e baixos que estamos vivendo, as empresas já estão abrindo os olhos para uma nova forma de aumentar a performance profissional cuidando da performance pessoal, e trabalhar uma comunicação mais eficaz nestes momentos talvez seja uma das melhores alternativas para novos caminhos da gestão.

Ao avaliarmos os resultados de desempenho do mês, seja na vida pessoal ou na vida profissional/empresarial, pode até acontecer de vir uma sensação de um certo desconforto, parecendo até estarmos olho da furação. E estar no olho do furacão diferentemente do que algumas pessoas pensam, na verdade é a parte mais calma de um furacão, afinal, é a periferia que cria este caos, é a resistência em ir até o meio, ir até o fim. Estar nesta posição, de poder olhar de uma forma mais consciente para o que aconteceu e vem acontecendo, aprendendo com os erros e reconhecendo os acertos, talvez este seja um caminho para uma mudança e transformação, pois, ao se apropriar do que foi feito de bom é possível construir uma versão melhorada, reunindo aquilo que já temos e fizemos bem e implementando os ajustes necessários para se atingir aquilo se almeje para o novo mês e o novo semestre que vem chegando.

Um bom exemplo de atuação que vem contribuindo para encarar os problemas de frente com mais tranquilidade e equilíbrio, é levar ao conhecimento das pessoas, empresas e instituições, a aplicação dos princípios e práticas da Comunicação Não-Violenta, pois, por meio de sua abordagem e metodologia, oferece ferramentas e um passo-a-passo que contribuem em promover ambientes de melhor escuta, diálogos mais honestos e empáticos, ampliação auto conexão, despertar da consciência sobre a linguagem e melhora das relações de confiança, favorecendo para a construção de relacionamentos mais colaborativos gerando melhores resultados.

#cnv #empatia #autocompaixao #thelanguageoflife #coachingontologico #coachingsistemico.

Ana Paula Batistute

Consultora de Desenvolvimento Humano e Organizacional

Especialista em Comunicação Não-Violenta

www.icfbrasil.org/icf/codigo-de-etica

(67) 9 9963-4160

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Leia Também