Ministro do Meio Ambiente anuncia a concessão de dois parques em Santa Catarina

15.04.2019

Durante encontro em Cambará do Sul, na serra gaúcha, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, acompanhado do secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável Econômico de Santa Catarina, Lucas Esmeraldino, anunciou a concessão de dois parques nacionais, Aparados da Serra e Serra Geral. Na região, entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, repousam as mais conhecidas e profundas fendas: os canyons Itaimbezinho, Malacara e Fortaleza.

O secretário da SDS, que na comitiva representou o Governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, esteve acompanhado ainda do Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, do Presidente do Instituto do Meio Ambiente (IMA), Venancio Valdez, além de prefeitos catarinenses e gaúchos, deputados e senadores.

O projeto piloto deve servir de exemplo para a concessão de outros 20 parques no país, ainda neste ano. A previsão é de que seja lançado o edital até outubro. “Fiquei muito impressionado com as belezas naturais dos parques. Existe um grande potencial a ser explorado. Por isso, na semana passada, nosso presidente Bolsonaro, juntamente com nossa equipe do Ministério, tomou esta decisão, para que o setor privado desenvolva o que já deveria ter sido desenvolvido há muito tempo no Brasil, o ecoturismo”, ressaltou Salles.

De acordo com o ministro, o setor privado será consultado no momento da elaboração do modelo de concessões. "Adianto que não será permitido que seja feito nada que coloque em risco o meio ambiente. Atualmente, há uma indicação de que operadores internacionais possam se interessar pelo modelo brasileiro de concessões, sendo possível contemplar um grande operador internacional de ecoturismo e estruturar, junto a operadores nacionais”, comentou.

Com esta concessão dos Parques Aparados da Serra e da Serra Geral, o secretário da SDS, Lucas Esmeraldino, acredita que trará investimentos e fomento ao desenvolvimento turístico. “Esta é uma excursão do bem, a união de esforços de Santa Catarina e Rio Grande do Sul para a concretização de uma luta antiga, em meio as paisagens exuberantes e de ímpar beleza. Tenho a certeza que a ação vai desenvolver muitas regiões catarinenses. Nosso esforço será continuar conhecendo todas as áreas e os potenciais do nosso Estado. Queremos, de forma segura ao Meio Ambiente, fortalecer este movimento, já que trará cada vez mais investimentos para Santa Catarina, melhorias estruturais e o fomento ao trade turístico”, destaca Esmeraldino. 

Os dois parques, que formam a divisa natural entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina, possuem uma área total 30,4 mil hectares. Com profundidade de até 700 metros, paredões verticais, fenda estreita, o cânion Itaimbezinho é um dos maiores das américas. A expectativa é que o número de turistas passe de 250 mil a 1 milhão por ano só no Aparados da Serra.

Obras na Serra do Faxinal 
Animado com esta possibilidade de concessão, tirando o peso desta luta do município há anos, o prefeito de Praia Grande, Henrique Maciel, enfatizou que estas parcerias podem beneficiar também a retomada das obras da Serra do Faxinal.

“Sabemos que o acesso é fundamental. E estamos contando com uma infraestrutura crítica na Serra do Faxinal, que liga Cambará do Sul, no Norte do Rio Grande do Sul, ao município de Praia Grande, no Litoral Sul de Santa Catarina. A trilha mais famosa do roteiro turístico da região é a do Rio do Boi, feita no interior do Canyon Itaimbezinho, acessada por nosso município. Quem sabe, essas parcerias com o setor privado viabilizem o acesso também, favorecendo o aumento no número de turistas, alavancando a economia da região e, até mesmo, facilitando o escoamento de produção”, pontua Maciel.

Em Praia Grande
Logo após as visitas nos Parques, o secretário da SDS, Lucas Esmeraldino, conheceu mais de perto a situação da Serra do Faxinal e realizou uma parada na Prefeitura do município, para conhecer mais sobre a realidade da Capital dos Canyons.

“Trabalhar pelo desenvolvimento dos municípios e, consequentemente, do nosso Estado, é uma das minhas missões na SDS. Em Praia Grande, o momento foi reservado para conhecer mais sobre o projeto Geoparque, que busca impulsionar o desenvolvimento sociocultural, econômico e ambiental da região, além disso, para ouvir demandas como, por exemplo, as obras da Serra do Faxinal, que está em estado lastimável. Vamos levar os pleitos adiante e trabalhar todos juntos, já que assim é que temos mais forças, para que a nossa Santa Catarina cresça a cada dia mais”, finaliza o secretário da SDS, Lucas Esmeraldino.

Fonte: SC.GOV

Voltar ao Topo

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Envie sua notícia

(47) 99262-4189

© 2019 SANTA CATARINA NEWS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
Livre reprodução, transmissão ou redistribuição dos conteúdos sem edição. Pede-se a citação do crédito.

Site desenvolvido por: